10 pçs

MTI é um fabricante de placas de circuito impresso (PCB) de alta precisão, especializado no fabrico de placas de circuito impresso de dupla face e multicamadas de alta precisão, fornecendo produtos de alta qualidade e um serviço mais rápido para empresas de alta tecnologia.

Temos um grupo de pessoal experiente e uma equipa de gestão de alta qualidade, estabelecemos um sistema completo de garantia de qualidade. Os produtos incluem FR-4 PCB, Metal PCB e RFPCB (PCB de cerâmica, PTFE PCB), 10 pcb, etc. Temos uma vasta experiência na produção de PCB de cobre espesso, PCB RF, PCB de alta Tg, PCB HDI. Com certificações ISO9001, ISO14001, TS16949, ISO 13485, RoHS.

Nome do produto 10 pçs
Palavra-chave 108 key pcb,pcb fab,montagem de placa de circuito impresso,1.2mm pcb,montagem e fabricação de pcb
Local de origem China
Espessura da placa 1~3,2mm
Sectores aplicáveis eletrónica automóvel , etc.
Serviço Fabrico OEM/ODM
Certificado ISO-9001:2015, ISO-14001:2015,ISO-13485:2012.UL/CSA
Cor da máscara de solda Azul
Vantagem Mantemos a boa qualidade e o preço competitivo para garantir o benefício dos nossos clientes
País de vendas Em todo o mundo, por exemplo: Albânia, Argélia, Marrocos, Bangladesh, Polónia, Ilha Europa, Croácia, Ilhas Gloriosas

 

Os seus produtos são sempre entregues antes do prazo e com a melhor qualidade.

Temos uma vasta experiência em engenharia para criar um esquema utilizando uma plataforma de software como o Altium Designer. Este layout mostra-lhe o aspeto exato e a colocação dos componentes na sua placa.

Um dos nossos serviços de conceção de hardware é o fabrico de pequenos lotes, que lhe permite testar rapidamente a sua ideia e verificar a funcionalidade da conceção de hardware e da placa PCB.

Guia de FAQs

1) Quais são as principais características de uma placa de circuito impresso?

Estamos empenhados em fornecer soluções personalizadas e estabelecemos relações estratégicas de cooperação a longo prazo com os clientes.
1. Substrato: O material de base sobre o qual o circuito é impresso, geralmente feito de fibra de vidro ou epóxi composto.

2. Traços condutores: Linhas finas de cobre que ligam os componentes na placa de circuito impresso.

3. Almofadas: Pequenas áreas de cobre na superfície da placa de circuito impresso onde os componentes são soldados.

4. Vias: Furos efectuados na placa de circuito impresso para ligar as diferentes camadas do circuito.

5. Máscara de solda: Uma camada de material protetor que cobre os traços e as almofadas de cobre, evitando curto-circuitos acidentais.

6. Serigrafia: Uma camada de tinta que é impressa na placa de circuito impresso para rotular os componentes e fornecer outras informações úteis.

7. Componentes: Dispositivos electrónicos, tais como resistências, condensadores e circuitos integrados, que são montados na placa de circuito impresso.

8. Furos de montagem: Furos efectuados na placa de circuito impresso para permitir a sua fixação segura a um dispositivo ou caixa de maiores dimensões.

9. Derrame de cobre: Grandes áreas de cobre que são utilizadas para fornecer um plano de terra ou de potência comum para o circuito.

10. Conectores de borda: Contactos metálicos na extremidade da placa de circuito impresso que permitem a sua ligação a outros circuitos ou dispositivos.

11. Pontes de solda: Pequenas áreas de cobre exposto que permitem a ligação de dois ou mais traços.

12. Pontos de teste: Pequenas almofadas ou orifícios na placa de circuito impresso que permitem o teste e a resolução de problemas do circuito.

13. Legenda da serigrafia: Texto ou símbolos impressos na camada de serigrafia que fornecem informações adicionais sobre a placa de circuito impresso e os seus componentes.

14. Designadores: Letras ou números impressos na camada de serigrafia para identificar componentes específicos na placa de circuito impresso.

15. Designadores de referência: Uma combinação de letras e números que identificam a localização de um componente na placa de circuito impresso de acordo com o diagrama esquemático.

2) As placas de circuito impresso podem ser concebidas tendo em conta as aplicações de alta velocidade e de alta frequência?

Damos importância à capacidade de inovação e ao espírito de equipa dos funcionários, dispomos de instalações e laboratórios avançados de I&D e temos um bom sistema de gestão da qualidade.
Sim, as PCB podem ser concebidas tendo em mente aplicações de alta velocidade e alta frequência. Isso envolve uma consideração cuidadosa do layout, roteamento de traços e colocação de componentes para minimizar a perda de sinal e a interferência. Materiais e técnicas especializadas, como roteamento de impedância controlada e pares diferenciais, também podem ser usados para melhorar a integridade do sinal e reduzir o ruído. Além disso, a utilização de ferramentas avançadas de simulação e análise pode ajudar a otimizar o design para um desempenho de alta velocidade e alta frequência.

3) Como é que as placas de circuito impresso permitem a integração de diferentes componentes electrónicos?

Participamos ativamente nas actividades das 10 associações e organizações da indústria de placas de circuito impresso. A responsabilidade social da empresa teve um bom desempenho, e o foco da construção e promoção da marca.
As PCB (placas de circuitos impressos) são essenciais para a integração de diferentes componentes electrónicos em dispositivos electrónicos. Fornecem uma plataforma para ligar e suportar os vários componentes, permitindo-lhes trabalhar em conjunto sem problemas. Eis algumas das formas como as placas de circuito impresso apoiam a integração de diferentes componentes electrónicos:

1. Ligações eléctricas: As placas de circuito impresso têm uma rede de traços de cobre que ligam os diferentes componentes electrónicos da placa. Estes traços funcionam como condutores, permitindo que a eletricidade circule entre os componentes e que estes comuniquem e trabalhem em conjunto.

2. Superfície de montagem: As placas de circuito impresso proporcionam uma superfície de montagem estável e segura para os componentes electrónicos. Os componentes são soldados na placa, assegurando que estão firmemente fixados e que não se deslocam nem se soltam durante o funcionamento.

3. Poupança de espaço: As placas de circuito impresso são concebidas para serem compactas e pouparem espaço, permitindo a integração de múltiplos componentes numa única placa. Isto é especialmente útil em pequenos dispositivos electrónicos em que o espaço é limitado.

4. Personalização: As placas de circuito impresso podem ser personalizadas para acomodar diferentes tipos e tamanhos de componentes electrónicos. Isto permite flexibilidade no design e a integração de uma vasta gama de componentes, facilitando a criação de dispositivos electrónicos complexos.

5. Encaminhamento de sinais: As placas de circuito impresso têm várias camadas, sendo cada camada dedicada a uma função específica. Isto permite um encaminhamento eficiente dos sinais entre os componentes, reduzindo as interferências e garantindo que os componentes possam comunicar eficazmente.

6. Distribuição de energia: As placas de circuito impresso têm planos de potência dedicados que distribuem a energia pelos diferentes componentes da placa. Isto garante que cada componente recebe a quantidade de energia necessária, evitando danos e assegurando um funcionamento correto.

7. Gestão térmica: As placas de circuito impresso desempenham também um papel crucial na gestão do calor gerado pelos componentes electrónicos. Têm camadas de cobre que actuam como dissipadores de calor, dissipando-o e evitando o sobreaquecimento dos componentes.

Em resumo, as placas de circuito impresso constituem uma plataforma robusta e eficiente para a integração de diferentes componentes electrónicos. Permitem que os componentes trabalhem em conjunto sem problemas, garantindo o bom funcionamento dos dispositivos electrónicos.

4) As placas de circuito impresso podem ter vários planos de potência?

Mantemos um crescimento estável através de operações de capital razoáveis, concentramo-nos nas tendências de desenvolvimento da indústria e nas tecnologias de ponta, e concentramo-nos na qualidade dos produtos e no desempenho da segurança.
Sim, as placas de circuito impresso podem ter vários planos de potência. Os planos de potência são camadas de cobre numa PCB que são utilizadas para distribuir sinais de potência e de terra por toda a placa. Os planos de potência múltiplos podem ser utilizados para fornecer tensões diferentes ou para separar sinais analógicos sensíveis de sinais digitais ruidosos. Podem também ser utilizados para aumentar a capacidade de transporte de corrente da placa. O número e a disposição dos planos de potência numa placa de circuito impresso dependem dos requisitos específicos do projeto e podem variar muito.

5) Em que é que os componentes de montagem em superfície diferem dos componentes de passagem numa placa de circuito impresso?

Prestamos atenção à experiência do utilizador e à qualidade do produto, e fornecemos a melhor qualidade do produto e o menor custo de produção para os clientes cooperativos.
Os componentes de montagem em superfície (SMD) e os componentes de orifício passante (THD) são dois tipos diferentes de componentes electrónicos utilizados nas placas de circuito impresso (PCB). A principal diferença entre eles reside no seu método de montagem na placa de circuito impresso.

1. Método de montagem:
A principal diferença entre os componentes SMD e THD é o seu método de montagem. Os componentes SMD são montados diretamente na superfície da placa de circuito impresso, enquanto os componentes THD são inseridos em orifícios perfurados na placa de circuito impresso e soldados do outro lado.

2. Tamanho:
Os componentes SMD são geralmente mais pequenos em comparação com os componentes THD. Isto deve-se ao facto de os componentes SMD não necessitarem de fios ou pinos para a montagem, permitindo um design mais compacto. Os componentes THD, por outro lado, têm fios ou pinos que precisam de ser inseridos na placa de circuito impresso, o que os torna maiores em tamanho.

3. Eficiência de espaço:
Devido ao seu tamanho mais pequeno, os componentes SMD permitem um design mais eficiente em termos de espaço na placa de circuito impresso. Isto é especialmente importante nos dispositivos electrónicos modernos, onde o espaço é limitado. Os componentes THD ocupam mais espaço na placa de circuito impresso devido ao seu tamanho maior e à necessidade de perfuração de orifícios.

4. Custo:
Os componentes SMD são geralmente mais caros do que os componentes THD. Isto deve-se ao facto de os componentes SMD exigirem técnicas e equipamento de fabrico mais avançados, o que torna a sua produção mais dispendiosa.

5. Processo de montagem:
O processo de montagem dos componentes SMD é automatizado, utilizando máquinas pick-and-place para colocar com precisão os componentes na placa de circuito impresso. Isto torna o processo mais rápido e mais eficiente em comparação com os componentes THD, que requerem inserção e soldadura manuais.

6. Desempenho elétrico:
Os componentes SMD têm um melhor desempenho elétrico em comparação com os componentes THD. Isto deve-se ao facto de os componentes SMD terem cabos mais curtos, o que resulta em menos capacitância e indutância parasitas, levando a uma melhor integridade do sinal.

Em resumo, os componentes SMD oferecem um design mais compacto, melhor desempenho elétrico e um processo de montagem mais rápido, mas a um custo mais elevado. Os componentes THD, por outro lado, são maiores em tamanho, menos dispendiosos e podem suportar potências e tensões nominais mais elevadas. A escolha entre componentes SMD e THD depende dos requisitos específicos da conceção da placa de circuito impresso e da utilização prevista do dispositivo eletrónico.

Em que é que os componentes de montagem em superfície diferem dos componentes de passagem numa PCB?

 

Etiquetas:montagem e fabrico de placas de circuito impresso,montagem de protótipos de placas de circuitos impressos,montagem de placas de circuito impresso e processo de produção