empilhamento de 12 camadas de pcb

MTI é um fabricante de placas de circuito impresso (PCB) de alta precisão, especializado no fabrico de placas de circuito impresso de dupla face e multicamadas de alta precisão, fornecendo produtos de alta qualidade e um serviço mais rápido para empresas de alta tecnologia.

Temos um grupo de pessoal experiente e uma equipa de gestão de alta qualidade, estabelecemos um sistema completo de garantia de qualidade. Os produtos incluem FR-4 PCB, PCB de metal e RFPCB (PCB de cerâmica, PCB de PTFE), etc. Temos uma vasta experiência na produção de PCB de cobre espesso, PCB RF, PCB de alta Tg, PCB HDI. Com certificações ISO9001, ISO14001, TS16949, ISO 13485, RoHS.

Nome do produto empilhamento de 12 camadas de pcb
Palavra-chave 1.6 mm pcb,1 oz espessura pcb,108 teclado pcb,pcb fab
Local de origem China
Espessura da placa 2~3,2mm
Sectores aplicáveis militares, etc.
Serviço Fabrico OEM/ODM
Certificado ISO-9001:2015, ISO-14001:2015,ISO-13485:2012.UL/CSA
Cor da máscara de solda Azul
Vantagem Mantemos a boa qualidade e o preço competitivo para garantir o benefício dos nossos clientes
País de vendas Em todo o mundo, por exemplo: Haiti, Luxemburgo, Tonga, Namíbia, Níger, Granada, Ilhas Cook, Guiana Francesa

 

Temos uma vasta experiência em engenharia para criar um esquema utilizando uma plataforma de software como o Altium Designer. Este layout mostra-lhe o aspeto exato e a colocação dos componentes na sua placa.

Os seus produtos são sempre entregues antes do prazo e com a melhor qualidade.

Um dos nossos serviços de conceção de hardware é o fabrico de pequenos lotes, que lhe permite testar rapidamente a sua ideia e verificar a funcionalidade da conceção de hardware e da placa PCB.

Guia de FAQs

1) Em que é que os componentes de montagem em superfície diferem dos componentes de passagem numa placa de circuito impresso?

Prestamos atenção à experiência do utilizador e à qualidade do produto, e fornecemos a melhor qualidade do produto e o menor custo de produção para os clientes cooperativos.
Os componentes de montagem em superfície (SMD) e os componentes de orifício passante (THD) são dois tipos diferentes de componentes electrónicos utilizados nas placas de circuito impresso (PCB). A principal diferença entre eles reside no seu método de montagem na placa de circuito impresso.

1. Método de montagem:
A principal diferença entre os componentes SMD e THD é o seu método de montagem. Os componentes SMD são montados diretamente na superfície da placa de circuito impresso, enquanto os componentes THD são inseridos em orifícios perfurados na placa de circuito impresso e soldados do outro lado.

2. Tamanho:
Os componentes SMD são geralmente mais pequenos em comparação com os componentes THD. Isto deve-se ao facto de os componentes SMD não necessitarem de fios ou pinos para a montagem, permitindo um design mais compacto. Os componentes THD, por outro lado, têm fios ou pinos que precisam de ser inseridos na placa de circuito impresso, o que os torna maiores em tamanho.

3. Eficiência de espaço:
Devido ao seu tamanho mais pequeno, os componentes SMD permitem um design mais eficiente em termos de espaço na placa de circuito impresso. Isto é especialmente importante nos dispositivos electrónicos modernos, onde o espaço é limitado. Os componentes THD ocupam mais espaço na placa de circuito impresso devido ao seu tamanho maior e à necessidade de perfuração de orifícios.

4. Custo:
Os componentes SMD são geralmente mais caros do que os componentes THD. Isto deve-se ao facto de os componentes SMD exigirem técnicas e equipamento de fabrico mais avançados, o que torna a sua produção mais dispendiosa.

5. Processo de montagem:
O processo de montagem dos componentes SMD é automatizado, utilizando máquinas pick-and-place para colocar com precisão os componentes na placa de circuito impresso. Isto torna o processo mais rápido e mais eficiente em comparação com os componentes THD, que requerem inserção e soldadura manuais.

6. Desempenho elétrico:
Os componentes SMD têm um melhor desempenho elétrico em comparação com os componentes THD. Isto deve-se ao facto de os componentes SMD terem cabos mais curtos, o que resulta em menos capacitância e indutância parasitas, levando a uma melhor integridade do sinal.

Em resumo, os componentes SMD oferecem um design mais compacto, melhor desempenho elétrico e um processo de montagem mais rápido, mas a um custo mais elevado. Os componentes THD, por outro lado, são maiores em tamanho, menos dispendiosos e podem suportar potências e tensões nominais mais elevadas. A escolha entre componentes SMD e THD depende dos requisitos específicos da conceção da placa de circuito impresso e da utilização prevista do dispositivo eletrónico.

2. o que é a testabilidade na conceção de PCB e como se consegue?

Os nossos produtos de empilhamento de placa de circuito impresso de 12 camadas são submetidos a um controlo de qualidade rigoroso para garantir a satisfação do cliente.
A capacidade de teste na conceção de PCB refere-se à facilidade e precisão com que uma placa de circuito impresso (PCB) pode ser testada quanto à sua funcionalidade e desempenho. Trata-se de um aspeto importante da conceção de PCB, uma vez que garante que quaisquer defeitos ou problemas com a placa podem ser identificados e resolvidos antes de ser utilizada.

Conseguir a testabilidade na conceção de PCB implica a implementação de determinadas características e técnicas de conceção que facilitam o teste da placa. Estas incluem:

1. Conceção para teste (DFT): Trata-se de conceber a placa de circuito impresso com pontos de teste e pontos de acesso específicos que permitam testar com facilidade e precisão os diferentes componentes e circuitos.

2. Pontos de teste: Estes são pontos designados na placa de circuito impresso onde as sondas de teste podem ser ligadas para medir a tensão, a corrente e outros parâmetros. Os pontos de teste devem ser estrategicamente colocados para permitir o acesso a componentes e circuitos críticos.

3. Almofadas de teste: São pequenas almofadas de cobre na placa de circuito impresso que são utilizadas para fixar as sondas de teste. Devem ser colocadas perto do componente ou circuito correspondente para um teste exato.

4. Gabaritos de teste: Trata-se de ferramentas especializadas utilizadas para testar PCB. Podem ser feitos por medida para um projeto específico de PCB e podem melhorar consideravelmente a precisão e a eficiência dos ensaios.

5. Conceção para efeitos de fabrico (DFM): Trata-se de conceber a placa de circuito impresso tendo em conta o fabrico e os ensaios. Isto inclui a utilização de componentes normalizados, evitando esquemas complexos e minimizando o número de camadas para facilitar os ensaios.

6. Conceção para depuração (DFD): Trata-se de conceber a placa de circuito impresso com características que facilitem a identificação e a resolução de quaisquer problemas que possam surgir durante os ensaios.

De um modo geral, conseguir a testabilidade na conceção de PCB requer um planeamento e uma consideração cuidadosos do processo de teste. Ao implementar o DFT, utilizando pontos e almofadas de teste e concebendo para a capacidade de fabrico e depuração, os projectistas podem garantir que as suas PCB são facilmente testáveis e podem ser diagnosticadas de forma rápida e precisa relativamente a quaisquer problemas potenciais.

3.Qual a importância da largura e do espaçamento dos traços num projeto de PCB?

Os nossos produtos de empilhamento de placas de circuito impresso de 12 camadas têm vantagens competitivas e diferenciadas, e promovem ativamente a transformação digital e a inovação.
A largura e o espaçamento dos traços num desenho de PCB são factores cruciais que podem afetar grandemente o desempenho e a fiabilidade do circuito. Eis algumas razões para tal:

1. Capacidade de transporte de corrente: A largura do traço determina a quantidade de corrente que pode fluir através do traço sem causar aquecimento excessivo. Se a largura do traço for demasiado estreita, pode provocar um sobreaquecimento e danificar o circuito.

2. Queda de tensão: A largura do traço também afecta a queda de tensão através do traço. Um traço estreito terá uma resistência mais elevada, resultando numa maior queda de tensão. Isto pode causar uma diminuição do nível de tensão no final do traço, afectando o desempenho do circuito.

3. Integridade do sinal: O espaçamento entre traços é fundamental para manter a integridade do sinal. Se o espaçamento for demasiado estreito, pode dar origem a diafonia e interferência entre sinais, resultando em erros e mau funcionamento do circuito.

4. Gestão térmica: O espaçamento entre traços também desempenha um papel na gestão térmica. Um espaçamento adequado entre traços permite uma melhor circulação de ar, o que ajuda a dissipar o calor do circuito. Isto é especialmente importante para circuitos de alta potência.

5. Restrições de fabrico: A largura e o espaçamento dos traços também têm de ser considerados no processo de fabrico. Se os traços estiverem demasiado próximos uns dos outros, pode ser difícil gravar e inspecionar a placa de circuito impresso, o que pode dar origem a defeitos de fabrico.

Em resumo, a largura e o espaçamento dos traços são parâmetros críticos que devem ser cuidadosamente considerados na conceção da placa de circuito impresso para garantir o bom funcionamento e a fiabilidade do circuito.

Qual é a importância da largura e do espaçamento dos traços num design de empilhamento de uma placa de circuito impresso de 12 camadas?

4. como é que o tipo de acabamento da superfície de uma placa de circuito impresso afecta o seu desempenho?

12 camadas pcb stack up não é apenas um produto, mas também pode ajudá-lo a ganhar dinheiro.
O tipo de acabamento da superfície de uma placa de circuito impresso pode afetar o seu desempenho de várias formas:

1. Desempenho elétrico: O acabamento da superfície pode ter impacto nas propriedades eléctricas da placa de circuito impresso, como a impedância, a integridade do sinal e a resistência. Um acabamento de superfície liso e uniforme pode ajudar a manter propriedades eléctricas consistentes, enquanto um acabamento áspero ou irregular pode causar perda de sinal e interferência.

2. Soldabilidade: O acabamento da superfície desempenha um papel crucial na soldabilidade da placa de circuito impresso. Um bom acabamento de superfície deve proporcionar uma superfície plana e uniforme para os componentes a soldar. Um acabamento superficial deficiente pode resultar em defeitos de soldadura, como pontes, vazios e humidade deficiente, que podem afetar a fiabilidade da placa de circuito impresso.

3. Resistência à corrosão: O acabamento da superfície também pode afetar a resistência à corrosão da placa de circuito impresso. Um acabamento de superfície de alta qualidade pode proteger os traços de cobre da oxidação e de outros factores ambientais, garantindo a fiabilidade a longo prazo da placa de circuito impresso.

4. Processo de montagem: Diferentes acabamentos de superfície podem exigir diferentes processos de montagem, como o tipo de solda utilizado ou a temperatura e o tempo necessários para o refluxo. Isto pode afetar a eficiência global e o custo do processo de montagem de PCB.

5. Custo: O tipo de acabamento de superfície também pode ter impacto no custo da placa de circuito impresso. Alguns acabamentos de superfície, como o revestimento a ouro, são mais caros do que outros, como o HASL (Hot Air Solder Leveling). A escolha do acabamento de superfície correto pode ajudar a equilibrar os requisitos de custo e desempenho da placa de circuito impresso.

Globalmente, o acabamento da superfície de uma placa de circuito impresso pode ter um impacto significativo no seu desempenho, fiabilidade e custo. É essencial considerar cuidadosamente os requisitos e escolher o acabamento de superfície mais adequado para a aplicação específica.

5) Quais são as vantagens e desvantagens de utilizar uma placa de circuito impresso rígida ou flexível?

Possuímos tecnologia de ponta e capacidades de inovação, damos importância à formação e desenvolvimento dos funcionários e oferecemos oportunidades de promoção.
Vantagens da placa de circuito impresso rígida:
1. Durabilidade: As placas de circuito impresso rígidas são mais duráveis e podem suportar níveis mais elevados de tensão e deformação do que as placas de circuito impresso flexíveis.

2. Melhor para aplicações de alta velocidade: As placas de circuito impresso rígidas são mais adequadas para aplicações de alta velocidade, uma vez que têm melhor integridade de sinal e menor perda de sinal.

3. Rentabilidade: Os PCB rígidos são geralmente menos dispendiosos de fabricar do que os PCB flexíveis.

4. Mais fácil de montar: Os PCB rígidos são mais fáceis de montar e podem ser utilizados com processos de montagem automatizados, o que os torna mais eficientes para a produção em massa.

5. Maior densidade de componentes: As placas de circuito impresso rígidas podem acomodar um maior número de componentes e têm uma maior densidade de componentes em comparação com as placas de circuito impresso flexíveis.

Desvantagens do PCB rígido:
1. Flexibilidade limitada: Os PCB rígidos não são flexíveis e não podem ser dobrados ou torcidos, o que os torna inadequados para determinadas aplicações.

2. Mais volumosas: As placas de circuito impresso rígidas são mais volumosas e ocupam mais espaço do que as placas de circuito impresso flexíveis, o que pode ser uma desvantagem em dispositivos electrónicos compactos.

3. Propensão para danos: Os PCB rígidos são mais susceptíveis de sofrer danos causados por vibrações e choques, o que pode afetar o seu desempenho.

Vantagens da placa de circuito impresso flexível:
1. Flexibilidade: As placas de circuito impresso flexíveis podem ser dobradas, torcidas e rebatidas, o que as torna adequadas para aplicações em que o espaço é limitado ou em que a placa de circuito impresso tem de se adaptar a uma forma específica.

2. Leveza: As placas de circuito impresso flexíveis são leves e ocupam menos espaço do que as placas de circuito impresso rígidas, o que as torna ideais para dispositivos electrónicos portáteis.

3. Melhor para ambientes de elevada vibração: Os PCB flexíveis são mais resistentes a vibrações e choques, o que os torna adequados para utilização em ambientes de elevada vibração.

4. Maior fiabilidade: As placas de circuito impresso flexíveis têm menos interligações e juntas de soldadura, reduzindo as possibilidades de falha e aumentando a fiabilidade.

Desvantagens da placa de circuito impresso flexível:
1. Custo mais elevado: O fabrico de placas de circuito impresso flexíveis é geralmente mais dispendioso do que o de placas de circuito impresso rígidas.

2. Densidade limitada de componentes: As placas de circuito impresso flexíveis têm uma menor densidade de componentes em comparação com as placas de circuito impresso rígidas, o que pode limitar a sua utilização em aplicações de alta densidade.

3. Difícil de reparar: As PCB flexíveis são mais difíceis de reparar do que as PCB rígidas, uma vez que exigem equipamento e conhecimentos especializados.

4. Menos adequadas para aplicações de alta velocidade: As placas de circuito impresso flexíveis têm maior perda de sinal e menor integridade de sinal em comparação com as placas de circuito impresso rígidas, o que as torna menos adequadas para aplicações de alta velocidade.

 

Etiquetas:enig pcb,placa de circuito impresso de 1 camada vs 2 camadas,processo de fabrico de montagem de placas de circuitos,fabricante de pcba flexível