Montagem automatizada de placas de circuito impresso

Durante mais de duas décadas, a MTI tem-se dedicado a fornecer serviços abrangentes de fabrico OEM/ODM a clientes em todo o mundo. Com a nossa vasta experiência em montagem de PCB, estabelecemos fortes relações de colaboração com distribuidores de componentes autorizados. Isto permite-nos obter quaisquer componentes necessários a preços competitivos, assegurando uma boa relação custo-eficácia para os nossos clientes.

Nome do produto Montagem automatizada de placas de circuito impresso
Palavra-chave 1 oz de espessura de pcb, 1 oz de espessura de cobre de pcb, 1073 pcb
Local de origem China
Espessura da placa 1~3,2mm
Sectores aplicáveis telecomunicações, etc.
Serviço Fabrico OEM/ODM
Certificado ISO-9001:2015, ISO-14001:2015,ISO-13485:2012.UL/CSA
Cor da máscara de solda Vermelho
Vantagem Mantemos a boa qualidade e o preço competitivo para garantir o benefício dos nossos clientes
País de vendas Em todo o mundo, por exemplo: Maldivas, Vanuatu, Gabão, Zimbabué, Lituânia

 

Temos uma vasta experiência em engenharia para criar um esquema utilizando uma plataforma de software como o Altium Designer. Este layout mostra-lhe o aspeto exato e a colocação dos componentes na sua placa.

Os seus produtos são sempre entregues antes do prazo e com a melhor qualidade.

Um dos nossos serviços de conceção de hardware é o fabrico de pequenos lotes, que lhe permite testar rapidamente a sua ideia e verificar a funcionalidade da conceção de hardware e da placa PCB.

Guia de FAQs

1. como é que o tipo de material laminado utilizado afecta o design da placa de circuito impresso?

Como um dos principais fabricantes de montagem de placas de circuito automatizadas na China, levamos isso muito a sério.
O tipo de material laminado utilizado pode afetar a conceção da placa de circuito impresso de várias formas:

1. Propriedades eléctricas: Diferentes materiais laminados têm diferentes propriedades eléctricas, como a constante dieléctrica, a tangente de perda e a resistência de isolamento. Estas propriedades podem afetar a integridade do sinal e a impedância da placa de circuito impresso, o que pode ter impacto no desempenho do circuito.

2. Propriedades térmicas: Alguns materiais laminados têm melhor condutividade térmica do que outros, o que pode afetar a dissipação de calor da placa de circuito impresso. Isto é especialmente importante para aplicações de alta potência em que a gestão do calor é crucial.

3. Propriedades mecânicas: As propriedades mecânicas do material laminado, como a rigidez e a flexibilidade, podem ter impacto na durabilidade e fiabilidade globais da placa de circuito impresso. Isto é importante para as aplicações em que a placa de circuito impresso pode ser sujeita a tensões físicas ou vibrações.

4. Custo: Os diferentes materiais laminados têm custos diferentes, o que pode afetar o custo global da placa de circuito impresso. Alguns materiais podem ser mais caros, mas oferecem um melhor desempenho, enquanto outros podem ser mais económicos, mas têm um desempenho inferior.

5. Processo de fabrico: O tipo de material laminado utilizado também pode ter impacto no processo de fabrico da placa de circuito impresso. Alguns materiais podem exigir equipamento ou processos especializados, o que pode afetar o tempo e o custo de produção.

6. Compatibilidade com componentes: Certos materiais laminados podem não ser compatíveis com determinados componentes, como os componentes de alta frequência ou os componentes que exigem temperaturas de soldadura específicas. Isto pode limitar as opções de conceção e afetar a funcionalidade da placa de circuito impresso.

De um modo geral, o tipo de material laminado utilizado pode ter um impacto significativo na conceção, no desempenho e no custo de uma placa de circuito impresso. É importante considerar cuidadosamente os requisitos do circuito e escolher um material laminado adequado para garantir um desempenho e fiabilidade óptimos.

2) Qual é a corrente máxima que uma placa de circuito impresso pode suportar?

Mantemos um certo montante de investimento em I&D todos os anos e melhoramos continuamente a eficiência operacional para prestar melhores serviços aos nossos clientes cooperativos.
A corrente máxima que uma placa de circuito impresso pode suportar depende de vários factores, como a espessura e a largura dos traços de cobre, o tipo de material utilizado para a placa de circuito impresso e a temperatura ambiente. Geralmente, uma placa de circuito impresso normal pode suportar correntes até 10-20 amperes, enquanto as placas de circuito impresso de alta potência podem suportar correntes até 50-100 amperes. No entanto, recomenda-se sempre que se consulte um fabricante de placas de circuito impresso para conhecer as capacidades específicas de manuseamento de corrente para uma determinada conceção de placa de circuito impresso.

3) Que materiais são normalmente utilizados para fabricar PCB?

Temos vantagens em termos de marketing e expansão de canais. Os fornecedores estabeleceram boas relações de cooperação, melhoraram continuamente os fluxos de trabalho, melhoraram a eficiência e a produtividade e forneceram aos clientes produtos e serviços de alta qualidade.
1. Cobre: O cobre é o material mais comummente utilizado nas placas de circuito impresso. É utilizado como camada condutora para os traços e almofadas dos circuitos.

2. FR4: O FR4 é um tipo de laminado epoxídico reforçado com fibra de vidro que é utilizado como material de base para a maioria dos PCB. Proporciona uma boa resistência mecânica e propriedades de isolamento.

3. Máscara de solda: A máscara de solda é uma camada de polímero que é aplicada sobre os traços de cobre para os proteger da oxidação e para evitar pontes de solda durante a montagem.

4. Serigrafia: A serigrafia é uma camada de tinta que é impressa sobre a máscara de soldadura para fornecer etiquetas de componentes, designadores de referência e outras informações.

5. Solda de estanho/chumbo ou sem chumbo: A solda é utilizada para fixar os componentes à placa de circuito impresso e para criar ligações eléctricas entre eles.

6. Ouro: O ouro é utilizado para revestir as placas de contacto e as vias da placa de circuito impresso, uma vez que proporciona boa condutividade e resistência à corrosão.

7. Prata: A prata é por vezes utilizada como alternativa ao ouro para revestir as placas de contacto e as vias, uma vez que é mais barata, mas continua a proporcionar uma boa condutividade.

8. Níquel: O níquel é utilizado como camada de barreira entre o cobre e o revestimento de ouro ou prata para evitar que se difundam um no outro.

9. Resina epoxídica: A resina epoxídica é utilizada como adesivo para unir as camadas da placa de circuito impresso.

10. Cerâmica: Os materiais cerâmicos são utilizados em placas de circuito impresso especializadas que requerem elevada condutividade térmica e propriedades de isolamento, como em aplicações de alta potência.

4. como é que o tipo de acabamento da placa de circuito impresso afecta a sua durabilidade e tempo de vida?

Tenho um sistema abrangente de serviço pós-venda, que pode prestar atenção às tendências do mercado em tempo útil e ajustar a nossa estratégia em tempo útil.

O tipo de acabamento da placa de circuito impresso pode ter um impacto significativo na durabilidade e no tempo de vida de uma placa de circuito impresso. O acabamento é o revestimento final aplicado à superfície da placa de circuito impresso para a proteger de factores ambientais e garantir o seu bom funcionamento. Alguns tipos comuns de acabamentos de PCB incluem HASL (Hot Air Solder Leveling), ENIG (Electroless Nickel Immersion Gold) e OSP (Organic Solderability Preservative).

1. HASL (nivelamento de solda por ar quente):
O HASL é um acabamento popular e económico que envolve o revestimento da placa de circuito impresso com uma camada de solda fundida e, em seguida, o seu nivelamento com ar quente. Este acabamento proporciona uma boa soldabilidade e é adequado para a maioria das aplicações. No entanto, não é muito durável e pode ser propenso à oxidação, o que pode afetar o desempenho da placa de circuito impresso ao longo do tempo. O acabamento HASL também tem um prazo de validade limitado e pode exigir retrabalho após um determinado período.

2. ENIG (ouro de imersão em níquel eletrolítico):
O ENIG é um acabamento mais avançado e duradouro do que o HASL. Envolve a deposição de uma camada de níquel e depois uma camada de ouro na superfície do PCB. Este acabamento proporciona uma excelente resistência à corrosão e é adequado para aplicações de elevada fiabilidade. O acabamento ENIG também tem um prazo de validade mais longo e não requer retrabalho tão frequentemente como o HASL.

3. OSP (Organic Solderability Preservative):
OSP é um revestimento orgânico fino aplicado à superfície do PCB para o proteger da oxidação. É um acabamento económico e proporciona uma boa soldabilidade. No entanto, o acabamento OSP não é tão durável quanto o ENIG e pode exigir retrabalho após um certo período. Também não é adequado para aplicações de alta temperatura.

Em resumo, o tipo de acabamento do PCB pode afetar a sua durabilidade e vida útil das seguintes formas

- Resistência à corrosão: Os acabamentos como ENIG e OSP proporcionam uma melhor resistência à corrosão em comparação com HASL, o que pode afetar o desempenho e a vida útil da placa de circuito impresso.
- Prazo de validade: Os acabamentos como o ENIG têm um prazo de validade mais longo do que o HASL, o que pode exigir um novo trabalho após um determinado período.
- Soldabilidade: Todos os acabamentos proporcionam uma boa soldabilidade, mas o ENIG e o OSP são mais adequados para aplicações de elevada fiabilidade.
- Factores ambientais: O tipo de acabamento também pode afetar a resistência do PCB a factores ambientais como a humidade, a temperatura e os produtos químicos, o que pode ter impacto na sua durabilidade e tempo de vida.

Em conclusão, a escolha do tipo correto de acabamento de PCB é crucial para garantir a durabilidade e a longevidade da PCB. Factores como a aplicação, as condições ambientais e o orçamento devem ser considerados ao selecionar o acabamento adequado para uma placa de circuito impresso.

5) O que torna um PCB resistente a factores ambientais como a humidade e a temperatura?

Devemos ter um bom desempenho na concorrência de mercado, e os preços dos produtos de montagem de placas de circuitos automatizados têm uma grande vantagem competitiva.
1. Seleção de materiais: A escolha dos materiais utilizados na placa de circuito impresso pode afetar grandemente a sua resistência a factores ambientais. Materiais como o FR-4, a poliimida e a cerâmica são conhecidos pela sua elevada resistência à humidade e à temperatura.

2. Revestimento isolante: A aplicação de um revestimento isolante à placa de circuito impresso pode proporcionar uma camada adicional de proteção contra a humidade e a temperatura. Este revestimento actua como uma barreira entre a placa de circuito impresso e o ambiente, impedindo que qualquer humidade ou contaminantes atinjam os componentes.

3. Máscara de solda: A máscara de solda utilizada na placa de circuito impresso pode também desempenhar um papel importante na sua resistência a factores ambientais. Uma máscara de solda de alta qualidade pode fornecer uma camada protetora contra a humidade e a temperatura, evitando quaisquer danos nos componentes.

4. Colocação dos componentes: A colocação correcta dos componentes na placa de circuito impresso também pode contribuir para a sua resistência a factores ambientais. Os componentes sensíveis à humidade ou à temperatura devem ser colocados longe de áreas propensas a estes factores, tais como perto de fontes de calor ou em áreas com elevada humidade.

5. Gestão térmica: Uma gestão térmica adequada é crucial para manter a temperatura da placa de circuito impresso dentro de limites seguros. Isto pode ser conseguido através da utilização de dissipadores de calor, vias térmicas e ventilação adequada.

6. Considerações sobre a conceção: A conceção da placa de circuito impresso também pode ter impacto na sua resistência a factores ambientais. Factores como a largura dos traços, o espaçamento e o encaminhamento podem afetar a capacidade da placa de circuito impresso para resistir a mudanças de temperatura e à exposição à humidade.

7. Testes e controlo de qualidade: Testes adequados e medidas de controlo de qualidade podem garantir que a PCB é construída para resistir a factores ambientais. Isto inclui testes de resistência à humidade, ciclos térmicos e outros factores de stress ambiental.

8. Conformidade com as normas: O cumprimento das normas e regulamentos da indústria para a conceção e fabrico de PCB pode também contribuir para a sua resistência a factores ambientais. Estas normas incluem frequentemente directrizes para a seleção de materiais, colocação de componentes e procedimentos de ensaio.

montagem automatizada de placas de circuitos

 

Etiquetas:fabricante de placas de circuito impresso, montagem automatizada de placas de circuitos