placa de circuito impresso de 30a

FPCB

Durante mais de duas décadas, a MTI tem-se dedicado a fornecer serviços abrangentes de fabrico OEM/ODM a clientes em todo o mundo. Com a nossa vasta experiência em montagem de PCB, estabelecemos fortes relações de colaboração com distribuidores de componentes autorizados. Isto permite-nos obter quaisquer componentes necessários a preços competitivos, assegurando uma boa relação custo-eficácia para os nossos clientes.

Nome do produto placa de circuito impresso de 30a
Palavra-chave 3080 ftw3 pcb,1 oz pcb copper thickness
Local de origem China
Espessura da placa 2~3,2mm
Sectores aplicáveis telecommunications, etc.
Serviço Fabrico OEM/ODM
Certificado ISO-9001:2015, ISO-14001:2015,ISO-13485:2012.UL/CSA
Cor da máscara de solda Verde
Vantagem Mantemos a boa qualidade e o preço competitivo para garantir o benefício dos nossos clientes
País de vendas All over the world for example:Jordan,Uruguay,Holy See (Vatican City),Russia,Equatorial Guinea,Sudan,Slovenia

 

Os seus produtos são sempre entregues antes do prazo e com a melhor qualidade.

Um dos nossos serviços de conceção de hardware é o fabrico de pequenos lotes, que lhe permite testar rapidamente a sua ideia e verificar a funcionalidade da conceção de hardware e da placa PCB.

Temos uma vasta experiência em engenharia para criar um esquema utilizando uma plataforma de software como o Altium Designer. Este layout mostra-lhe o aspeto exato e a colocação dos componentes na sua placa.

Guia de FAQs

1.What materials are commonly used to make PCBs?

Temos vantagens em termos de marketing e expansão de canais. Os fornecedores estabeleceram boas relações de cooperação, melhoraram continuamente os fluxos de trabalho, melhoraram a eficiência e a produtividade e forneceram aos clientes produtos e serviços de alta qualidade.
1. Cobre: O cobre é o material mais comummente utilizado nas placas de circuito impresso. É utilizado como camada condutora para os traços e almofadas dos circuitos.

2. FR4: O FR4 é um tipo de laminado epoxídico reforçado com fibra de vidro que é utilizado como material de base para a maioria dos PCB. Proporciona uma boa resistência mecânica e propriedades de isolamento.

3. Máscara de solda: A máscara de solda é uma camada de polímero que é aplicada sobre os traços de cobre para os proteger da oxidação e para evitar pontes de solda durante a montagem.

4. Serigrafia: A serigrafia é uma camada de tinta que é impressa sobre a máscara de soldadura para fornecer etiquetas de componentes, designadores de referência e outras informações.

5. Solda de estanho/chumbo ou sem chumbo: A solda é utilizada para fixar os componentes à placa de circuito impresso e para criar ligações eléctricas entre eles.

6. Ouro: O ouro é utilizado para revestir as placas de contacto e as vias da placa de circuito impresso, uma vez que proporciona boa condutividade e resistência à corrosão.

7. Prata: A prata é por vezes utilizada como alternativa ao ouro para revestir as placas de contacto e as vias, uma vez que é mais barata, mas continua a proporcionar uma boa condutividade.

8. Níquel: O níquel é utilizado como camada de barreira entre o cobre e o revestimento de ouro ou prata para evitar que se difundam um no outro.

9. Resina epoxídica: A resina epoxídica é utilizada como adesivo para unir as camadas da placa de circuito impresso.

10. Cerâmica: Os materiais cerâmicos são utilizados em placas de circuito impresso especializadas que requerem elevada condutividade térmica e propriedades de isolamento, como em aplicações de alta potência.

2) Uma placa de circuito impresso pode ter diferentes níveis de flexibilidade?

We have a wide range of 30a pcb customer groups and establishes long -term cooperative relationships with partners.
Sim, uma PCB (placa de circuito impresso) pode ter diferentes níveis de flexibilidade, dependendo da sua conceção e dos materiais utilizados. Algumas PCB são rígidas e não podem dobrar ou flexionar de todo, enquanto outras são concebidas para serem flexíveis e podem dobrar ou torcer até um certo grau. Existem também PCBs que têm uma combinação de áreas rígidas e flexíveis, conhecidas como PCBs flex-rígidas. O nível de flexibilidade de uma placa de circuito impresso é determinado por factores como o tipo de material do substrato, a espessura e o número de camadas e o tipo de conceção do circuito.

3.How do surface mount components differ from through-hole components in a PCB?

Prestamos atenção à experiência do utilizador e à qualidade do produto, e fornecemos a melhor qualidade do produto e o menor custo de produção para os clientes cooperativos.
Os componentes de montagem em superfície (SMD) e os componentes de orifício passante (THD) são dois tipos diferentes de componentes electrónicos utilizados nas placas de circuito impresso (PCB). A principal diferença entre eles reside no seu método de montagem na placa de circuito impresso.

1. Método de montagem:
A principal diferença entre os componentes SMD e THD é o seu método de montagem. Os componentes SMD são montados diretamente na superfície da placa de circuito impresso, enquanto os componentes THD são inseridos em orifícios perfurados na placa de circuito impresso e soldados do outro lado.

2. Tamanho:
Os componentes SMD são geralmente mais pequenos em comparação com os componentes THD. Isto deve-se ao facto de os componentes SMD não necessitarem de fios ou pinos para a montagem, permitindo um design mais compacto. Os componentes THD, por outro lado, têm fios ou pinos que precisam de ser inseridos na placa de circuito impresso, o que os torna maiores em tamanho.

3. Eficiência de espaço:
Devido ao seu tamanho mais pequeno, os componentes SMD permitem um design mais eficiente em termos de espaço na placa de circuito impresso. Isto é especialmente importante nos dispositivos electrónicos modernos, onde o espaço é limitado. Os componentes THD ocupam mais espaço na placa de circuito impresso devido ao seu tamanho maior e à necessidade de perfuração de orifícios.

4. Custo:
Os componentes SMD são geralmente mais caros do que os componentes THD. Isto deve-se ao facto de os componentes SMD exigirem técnicas e equipamento de fabrico mais avançados, o que torna a sua produção mais dispendiosa.

5. Processo de montagem:
O processo de montagem dos componentes SMD é automatizado, utilizando máquinas pick-and-place para colocar com precisão os componentes na placa de circuito impresso. Isto torna o processo mais rápido e mais eficiente em comparação com os componentes THD, que requerem inserção e soldadura manuais.

6. Desempenho elétrico:
Os componentes SMD têm um melhor desempenho elétrico em comparação com os componentes THD. Isto deve-se ao facto de os componentes SMD terem cabos mais curtos, o que resulta em menos capacitância e indutância parasitas, levando a uma melhor integridade do sinal.

Em resumo, os componentes SMD oferecem um design mais compacto, melhor desempenho elétrico e um processo de montagem mais rápido, mas a um custo mais elevado. Os componentes THD, por outro lado, são maiores em tamanho, menos dispendiosos e podem suportar potências e tensões nominais mais elevadas. A escolha entre componentes SMD e THD depende dos requisitos específicos da conceção da placa de circuito impresso e da utilização prevista do dispositivo eletrónico.

Em que é que os componentes de montagem em superfície diferem dos componentes de passagem numa PCB?

4.How does component placement affect signal integrity in a PCB design?

Prestamos atenção à transformação da proteção da propriedade intelectual e às realizações de inovação. O seu projeto de encomenda OEM ou ODM tem um sistema de confidencialidade completo.
A colocação de componentes desempenha um papel crucial na determinação da integridade do sinal de um projeto de PCB. A colocação dos componentes afecta o encaminhamento dos traços, o que, por sua vez, afecta a impedância, a diafonia e a integridade do sinal da placa de circuito impresso.

1. Impedância: A colocação dos componentes afecta a impedância dos traços. Se os componentes forem colocados demasiado afastados, os traços serão mais longos, resultando numa impedância mais elevada. Isto pode levar a reflexões de sinal e à degradação do sinal.

2. Diafonia: A diafonia é a interferência entre dois traços numa placa de circuito impresso. A colocação dos componentes pode afetar a distância entre os traços, o que pode aumentar ou diminuir a diafonia. Se os componentes forem colocados demasiado próximos uns dos outros, a diafonia entre os traços pode aumentar, conduzindo à distorção do sinal.

3. Encaminhamento de sinais: A colocação dos componentes também afecta o encaminhamento dos traços. Se os componentes forem colocados de uma forma que obrigue os traços a fazer curvas apertadas ou a cruzarem-se uns com os outros, isso pode resultar na degradação do sinal. Isto pode ser evitado colocando cuidadosamente os componentes de forma a permitir um encaminhamento suave e direto dos traços.

4. Ligação à terra: Uma ligação à terra correcta é essencial para manter a integridade do sinal. A colocação dos componentes pode afetar o esquema de ligação à terra da placa de circuito impresso. Se os componentes forem colocados demasiado longe do plano de terra, isso pode resultar num caminho de retorno mais longo para os sinais, levando a saltos de terra e ruído.

5. Considerações térmicas: A colocação dos componentes também pode afetar o desempenho térmico da placa de circuito impresso. Se os componentes que geram muito calor forem colocados demasiado próximos uns dos outros, podem surgir pontos quentes e afetar o desempenho da placa de circuito impresso.

Para garantir uma boa integridade do sinal, é importante considerar cuidadosamente a colocação dos componentes durante o processo de conceção da placa de circuito impresso. Os componentes devem ser colocados de forma a minimizar o comprimento dos traços, reduzir a diafonia, permitir o encaminhamento direto dos traços e garantir uma ligação à terra e uma gestão térmica adequadas.

5. os PCBs podem ser personalizados com base em requisitos de design específicos?

Possuímos uma vasta experiência no sector e conhecimentos profissionais, e temos uma forte competitividade no mercado.
Sim, as PCB (placas de circuito impresso) podem ser personalizadas com base em requisitos de design específicos. Normalmente, isto é feito através da utilização de software de desenho assistido por computador (CAD), que permite a criação de um esquema e desenho personalizados para a PCB. O design pode ser adaptado para atender a requisitos específicos de tamanho, forma e funcionalidade, bem como incorporar componentes e recursos específicos. O processo de personalização pode também envolver a seleção dos materiais e técnicas de fabrico adequados para garantir que a placa de circuito impresso cumpre as especificações desejadas.

6. os PCB podem ser concebidos para suportar vibrações ou choques elevados?

Estabelecemos parcerias estáveis e de longo prazo com os nossos fornecedores, pelo que temos grandes vantagens em termos de preço, custo e garantia de qualidade.
Sim, as PCB podem ser concebidas para resistir a vibrações ou choques elevados, incorporando determinadas características de conceção e utilizando materiais adequados. Algumas formas de tornar uma PCB mais resistente a vibrações e choques incluem:

1. Utilização de um material de substrato de PCB mais espesso e mais rígido, como FR-4 ou cerâmica, para proporcionar um melhor suporte estrutural e reduzir a flexão.

2. Acrescentar estruturas de suporte adicionais, tais como orifícios de montagem ou reforços, para fixar a PCB ao chassis ou à caixa.

3. Utilização de componentes mais pequenos e compactos para reduzir o peso e a dimensão globais da placa de circuito impresso, o que pode ajudar a minimizar os efeitos da vibração.

4. Utilizar materiais de absorção de choques, como borracha ou espuma, entre a placa de circuito impresso e a superfície de montagem para absorver e amortecer as vibrações.

5. Conceber a disposição da placa de circuito impresso para minimizar o comprimento e o número de traços e vias, o que pode reduzir o risco de tensões mecânicas e falhas.

6. Utilização de componentes com tecnologia de montagem em superfície (SMT) em vez de componentes com orifícios passantes, uma vez que são menos susceptíveis de serem danificados por vibrações.

7. Incorporação de um revestimento isolante ou de materiais de encapsulamento para proteger a placa de circuito impresso e os componentes da humidade e das tensões mecânicas.

É importante ter em conta os requisitos específicos e o ambiente em que a placa de circuito impresso será utilizada aquando da conceção para uma elevada resistência a vibrações ou choques. A consulta de um especialista em conceção de PCB também pode ajudar a garantir que a PCB é corretamente concebida para resistir a estas condições.

Can 30a pcb be designed to withstand high vibration or shock?

7.What are the differences between a prototype and production PCB?

We have a good reputation and image in the industry. The quality and price advantage of 30a pcb products is an important factor in our hard overseas market.
1. Objetivo: A principal diferença entre um protótipo e uma placa de circuito impresso de produção é o seu objetivo. Um protótipo de placa de circuito impresso é utilizado para testar e validar um projeto, enquanto uma placa de circuito impresso de produção é utilizada para produção em massa e utilização comercial.

2. Conceção: Os protótipos de PCB são normalmente soldados à mão e têm uma conceção mais simples do que os PCB de produção. As PCB de produção são concebidas com maior precisão e complexidade para satisfazer os requisitos específicos do produto final.

3. Materiais: Os protótipos de PCB são frequentemente fabricados com materiais mais baratos, como o FR-4, enquanto os PCB de produção utilizam materiais de maior qualidade, como a cerâmica ou o núcleo metálico, para um melhor desempenho e durabilidade.

4. Quantidade: Os protótipos de PCB são normalmente fabricados em pequenas quantidades, enquanto os PCB de produção são fabricados em grandes quantidades para satisfazer a procura do mercado.

5. Custo: Devido à utilização de materiais mais baratos e de quantidades mais pequenas, os protótipos de PCB são menos dispendiosos do que os PCB de produção. As placas de circuito impresso de produção requerem um investimento maior devido à utilização de materiais de qualidade superior e de quantidades maiores.

6. Prazo de execução: Os protótipos de PCB têm um prazo de execução mais curto, uma vez que são fabricados em quantidades mais pequenas e podem ser soldados à mão. Os PCB de produção têm um prazo de execução mais longo, uma vez que exigem processos de fabrico mais complexos e quantidades maiores.

7. Testes: Os protótipos de PCB são extensivamente testados para garantir que o projeto é funcional e cumpre as especificações exigidas. As placas de circuito impresso de produção também são submetidas a testes, mas o foco está mais no controlo de qualidade e na consistência da produção em massa.

8. Documentação: Os protótipos de PCB podem não ter documentação pormenorizada, uma vez que são frequentemente soldados à mão e utilizados para fins de ensaio. As PCB de produção têm uma documentação pormenorizada para garantir a coerência do fabrico e para referência futura.

9. Modificações: Os protótipos de PCB são mais fáceis de modificar e alterar, uma vez que não são produzidos em massa. As PCB de produção são mais difíceis de modificar, uma vez que quaisquer alterações podem afetar todo o processo de produção.

10. Fiabilidade: Os PCB de produção são concebidos e fabricados para serem mais fiáveis e duradouros, uma vez que serão utilizados no produto final. Os protótipos de PCB podem não ter o mesmo nível de fiabilidade, uma vez que são utilizados para testes e podem não ser submetidos ao mesmo nível de controlo de qualidade.

 

Etiquetas:placa de circuito impresso de 30a , enig pcb , printed circuit board assembly manufacturer , 16 layer pcb manufacturer