Conector pcb de 12 pinos

A MTI é especializada em serviços de fabricação de produtos eletrônicos prontos para uso, fornecendo soluções abrangentes desde a documentação do produto até a entrega de produtos de alta qualidade em todo o mundo.

Com uma ampla variedade, boa qualidade, preços razoáveis e designs elegantes, nossos produtos são amplamente utilizados no controle industrial. Nossos produtos são amplamente reconhecidos e confiáveis pelos usuários e podem atender às necessidades econômicas e sociais em constante mudança.

Nome do produto Conector pcb de 12 pinos
Palavra-chave 3018 cnc pcb, montagem de placa de circuito vs pcb, placa pcb de carregador de bateria de 12v
Local de origem China
Espessura da placa 2~3,2 mm
Setores aplicáveis controle industrial, etc.
Serviço Fabricação OEM/ODM
Certificado ISO-9001:2015, ISO-14001:2015,ISO-13485:2012.UL/CSA
Cor da máscara de solda Preto
Vantagens Mantemos a boa qualidade e o preço competitivo para garantir que nossos clientes se beneficiem
País de vendas Em todo o mundo, por exemplo: Afeganistão, Israel, Alemanha, Armênia, Congo, República do, Malawi, Liechtenstein, São Tomé e Príncipe, Ilhas Gloriosas

 

Temos uma vasta experiência em engenharia para criar um layout usando uma plataforma de software como o Altium Designer. Esse layout mostra a aparência e o posicionamento exatos dos componentes em sua placa.

Um de nossos serviços de projeto de hardware é a fabricação de pequenos lotes, que permite testar sua ideia rapidamente e verificar a funcionalidade do projeto de hardware e da placa PCB.

Seus produtos são sempre entregues antes do prazo e com a mais alta qualidade.

Guia de perguntas frequentes

1. o que é testabilidade no projeto de PCB e como ela é obtida?

Nossos produtos de pcb de conector de 12 pinos passam por um rigoroso controle de qualidade para garantir a satisfação do cliente.
A capacidade de teste no projeto de PCB refere-se à facilidade e à precisão com que uma placa de circuito impresso (PCB) pode ser testada quanto à funcionalidade e ao desempenho. É um aspecto importante do projeto de PCB, pois garante que quaisquer defeitos ou problemas com a placa possam ser identificados e resolvidos antes de ser colocada em uso.

A obtenção da capacidade de teste no projeto de PCB envolve a implementação de determinados recursos e técnicas de projeto que facilitam o teste da placa. Esses recursos incluem:

1. Projeto para teste (DFT): Isso envolve o projeto da placa de circuito impresso com pontos de teste e pontos de acesso específicos que permitem testes fáceis e precisos de diferentes componentes e circuitos.

2. Pontos de teste: São pontos designados na placa de circuito impresso onde as sondas de teste podem ser conectadas para medir a tensão, a corrente e outros parâmetros. Os pontos de teste devem ser estrategicamente posicionados para fornecer acesso a componentes e circuitos críticos.

3. Pads de teste: São pequenas almofadas de cobre na placa de circuito impresso usadas para fixar as sondas de teste. Elas devem ser colocadas perto do componente ou circuito correspondente para que o teste seja preciso.

4. Jigs de teste: São ferramentas especializadas usadas para testar PCBs. Elas podem ser feitas sob medida para um projeto específico de PCB e podem melhorar muito a precisão e a eficiência dos testes.

5. Projeto para manufaturabilidade (DFM): Isso envolve projetar a PCB tendo em mente a fabricação e os testes. Isso inclui o uso de componentes padrão, evitando layouts complexos e minimizando o número de camadas para facilitar os testes.

6. Projeto para depuração (DFD): Isso envolve projetar a placa de circuito impresso com recursos que facilitem a identificação e a solução de problemas que possam surgir durante o teste.

De modo geral, a obtenção da capacidade de teste no projeto de PCB requer planejamento cuidadoso e consideração do processo de teste. Ao implementar o DFT, usar pontos e pads de teste e projetar para a capacidade de fabricação e depuração, os projetistas podem garantir que suas PCBs sejam facilmente testáveis e possam ser diagnosticadas com rapidez e precisão quanto a possíveis problemas.

2) Como o tipo de acabamento da placa de circuito impresso afeta sua durabilidade e vida útil?

Tenho um sistema abrangente de serviço pós-venda, que pode prestar atenção às tendências do mercado a tempo e ajustar nossa estratégia em tempo hábil.

O tipo de acabamento da placa de circuito impresso pode ter um impacto significativo na durabilidade e na vida útil de uma placa de circuito impresso. O acabamento é o revestimento final aplicado à superfície da PCB para protegê-la de fatores ambientais e garantir a funcionalidade adequada. Alguns tipos comuns de acabamentos de PCB incluem HASL (Hot Air Solder Leveling), ENIG (Electroless Nickel Immersion Gold) e OSP (Organic Solderability Preservative).

1. HASL (nivelamento de solda por ar quente):
O HASL é um acabamento popular e econômico que envolve o revestimento da PCB com uma camada de solda derretida e, em seguida, o nivelamento com ar quente. Esse acabamento oferece boa soldabilidade e é adequado para a maioria das aplicações. No entanto, não é muito durável e pode ser propenso à oxidação, o que pode afetar o desempenho da placa de circuito impresso ao longo do tempo. O acabamento HASL também tem um prazo de validade limitado e pode exigir retrabalho após um determinado período.

2. ENIG (Electroless Nickel Immersion Gold):
O ENIG é um acabamento mais avançado e durável em comparação com o HASL. Ele envolve a deposição de uma camada de níquel e, em seguida, uma camada de ouro na superfície da placa de circuito impresso. Esse acabamento oferece excelente resistência à corrosão e é adequado para aplicações de alta confiabilidade. O acabamento ENIG também tem uma vida útil mais longa e não exige retrabalho com tanta frequência quanto o HASL.

3. OSP (Organic Solderability Preservative, conservante orgânico de soldabilidade):
OSP é um revestimento orgânico fino aplicado à superfície da placa de circuito impresso para protegê-la da oxidação. É um acabamento econômico e oferece boa soldabilidade. No entanto, o acabamento OSP não é tão durável quanto o ENIG e pode exigir retrabalho após um determinado período. Ele também não é adequado para aplicações de alta temperatura.

Em resumo, o tipo de acabamento da PCB pode afetar sua durabilidade e vida útil das seguintes maneiras:

- Resistência à corrosão: Acabamentos como ENIG e OSP oferecem melhor resistência à corrosão em comparação com HASL, o que pode afetar o desempenho e a vida útil da placa de circuito impresso.
- Prazo de validade: Acabamentos como o ENIG têm uma vida útil mais longa em comparação com o HASL, que pode exigir retrabalho após um determinado período.
- Soldabilidade: Todos os acabamentos oferecem boa soldabilidade, mas ENIG e OSP são mais adequados para aplicações de alta confiabilidade.
- Fatores ambientais: O tipo de acabamento também pode afetar a resistência do PCB a fatores ambientais como umidade, temperatura e produtos químicos, o que pode afetar sua durabilidade e vida útil.

Concluindo, a escolha do tipo certo de acabamento de PCB é fundamental para garantir a durabilidade e a longevidade da PCB. Fatores como a aplicação, as condições ambientais e o orçamento devem ser considerados ao selecionar o acabamento adequado para uma PCB.

3. os PCBs podem ter diferentes formas e tamanhos?

Nossa empresa tem muitos anos de experiência e conhecimento especializado em placas de conexão de 12 pinos.
Sim, as PCBs (placas de circuito impresso) podem ter diferentes formas e tamanhos, dependendo do projeto específico e da finalidade do circuito. Elas podem variar de pequenas e compactas a grandes e complexas, e podem ser retangulares, circulares ou até mesmo de formato irregular. A forma e o tamanho de uma PCB são determinados pelo layout dos componentes e pela funcionalidade desejada do circuito.

4) Como o tipo de vias usadas afeta o desempenho de uma placa de circuito impresso?

Como um dos principais fabricantes de placas de circuito impresso de conectores de 12 pinos da China, damos grande importância a esse detalhe.
O tipo de vias utilizadas pode afetar o desempenho de uma PCB de várias maneiras:

1. Integridade do sinal: As vias podem atuar como descontinuidades no caminho do sinal, causando reflexos e degradação do sinal. O tipo de via usada pode afetar a impedância e a integridade do sinal da placa de circuito impresso. Para sinais de alta velocidade, é importante usar vias de impedância controlada para manter a integridade do sinal.

2. Desempenho elétrico: O tipo de via usada também pode afetar o desempenho elétrico da PCB. Por exemplo, as vias através de orifícios têm menor resistência e indutância em comparação com as vias cegas ou enterradas, o que pode afetar o fornecimento de energia e a transmissão de sinais na PCB.

3. Desempenho térmico: As vias também podem desempenhar um papel importante no desempenho térmico de uma PCB. As vias através de orifícios podem atuar como vias térmicas, permitindo que o calor se dissipe de uma camada para outra. As vias cegas e enterradas, por outro lado, podem reter o calor e afetar o gerenciamento térmico geral da placa de circuito impresso.

4. Custo de fabricação: O tipo de via utilizada também pode afetar o custo de fabricação da placa de circuito impresso. As vias cegas e enterradas exigem processos mais complexos e caros, enquanto as vias de passagem são relativamente mais simples e mais baratas de fabricar.

5. Tamanho e densidade da placa de circuito impresso: O tipo de via usada também pode afetar o tamanho e a densidade da PCB. As vias cegas e enterradas ocupam menos espaço na superfície da PCB, permitindo projetos de maior densidade. Isso pode ser benéfico para PCBs menores e mais compactas.

De modo geral, o tipo de vias usadas pode ter um impacto significativo no desempenho, no custo e no design de uma placa de circuito impresso. É importante considerar cuidadosamente o tipo de vias necessárias para uma aplicação específica a fim de garantir o desempenho e a funcionalidade ideais da placa de circuito impresso.

Como o tipo de vias usadas afeta o desempenho de uma placa de circuito impresso com conector de 12 pinos?

5) Quais são os diferentes tipos de técnicas de montagem de furos passantes usados em PCBs?

Temos capacidade de produção flexível. Sejam pedidos grandes ou pequenos, é possível produzir e liberar mercadorias em tempo hábil para atender às necessidades dos clientes.
1. Revestimento de orifício passante: Essa é a técnica mais comum de montagem através de orifícios, na qual os orifícios da placa de circuito impresso são revestidos com um material condutor, geralmente cobre, para criar uma conexão entre as camadas da placa.

2. Solda através do orifício: Nessa técnica, os componentes são inseridos nos orifícios revestidos e, em seguida, soldados às almofadas no lado oposto da placa. Isso proporciona uma forte conexão mecânica e boa condutividade elétrica.

3. Rebitagem de furo passante: Nesse método, os componentes são inseridos nos orifícios revestidos e, em seguida, fixados com um rebite ou pino. Esse método é comumente usado para componentes de alta potência ou em aplicações em que a placa pode sofrer altos níveis de vibração.

4. Press-Fit através do orifício: Essa técnica envolve a inserção dos cabos dos componentes nos orifícios revestidos e, em seguida, pressioná-los no lugar usando uma ferramenta especializada. Isso proporciona uma forte conexão mecânica sem a necessidade de solda.

5. Solda por onda através do orifício: Nesse método, os componentes são inseridos nos orifícios revestidos e, em seguida, passam por uma onda de solda derretida, o que cria uma forte junta de solda entre os condutores dos componentes e as almofadas da PCB.

6. Solda por refluxo através de orifício: Essa técnica é semelhante à solda por onda, mas, em vez de passar sobre uma onda de solda derretida, a placa é aquecida em um ambiente controlado para derreter a solda e criar uma junta forte.

7. Solda manual através de orifícios: Esse é um método manual de soldagem em que os componentes são inseridos nos orifícios revestidos e, em seguida, soldados à mão usando um ferro de solda. Esse método é normalmente usado para produção em pequena escala ou para reparos.

8. Pin-in-Paste através do orifício: Essa técnica envolve a inserção dos cabos dos componentes nos orifícios revestidos e, em seguida, a aplicação de pasta de solda nos orifícios antes da soldagem por refluxo. Isso proporciona uma forte conexão mecânica e boas juntas de solda.

9. Through-Hole Pin-in-Hole: nesse método, os cabos dos componentes são inseridos nos orifícios revestidos e, em seguida, dobrados para formar um ângulo reto, criando uma conexão mecânica segura. Esse método é comumente usado para componentes com cabos grandes, como capacitores eletrolíticos.

10. Montagem manual com furo passante: Esse é um método manual de montagem em que os componentes são inseridos nos furos revestidos e, em seguida, fixados com ferramentas manuais, como parafusos ou porcas. Esse método é comumente usado para componentes grandes ou pesados que exigem suporte adicional.

6) O que é o gerenciamento térmico em PCBs e por que ele é importante?

Temos trabalhado arduamente para melhorar a qualidade do serviço e atender às necessidades dos clientes.
O gerenciamento térmico em PCBs (placas de circuito impresso) refere-se às técnicas e estratégias usadas para controlar e dissipar o calor gerado pelos componentes eletrônicos na placa. Isso é importante porque o calor excessivo pode danificar os componentes, reduzir seu desempenho e até mesmo causar falhas na PCB. O gerenciamento térmico adequado é fundamental para garantir a confiabilidade e a longevidade dos dispositivos eletrônicos.

Os componentes eletrônicos de uma PCB geram calor devido ao fluxo de eletricidade que passa por eles. Esse calor pode se acumular e fazer com que a temperatura da PCB aumente, o que pode levar a mau funcionamento ou falhas. As técnicas de gerenciamento térmico são usadas para dissipar esse calor e manter a temperatura da PCB dentro dos limites operacionais seguros.

Há vários métodos de gerenciamento térmico em PCBs, incluindo dissipadores de calor, vias térmicas e almofadas térmicas. Os dissipadores de calor são componentes metálicos conectados a componentes quentes na PCB para absorver e dissipar o calor. As vias térmicas são pequenos orifícios perfurados na PCB para permitir que o calor escape para o outro lado da placa. As almofadas térmicas são usadas para transferir o calor dos componentes para a PCB e depois para o ar ao redor.

O gerenciamento térmico adequado é especialmente importante em PCBs de alta potência e alta densidade, em que a geração de calor é mais significativa. Também é fundamental em aplicações em que a PCB é exposta a temperaturas extremas ou a ambientes agressivos. Sem um gerenciamento térmico eficaz, o desempenho e a confiabilidade dos dispositivos eletrônicos podem ser comprometidos, levando a reparos ou substituições dispendiosas.

7) É possível ter componentes diferentes em cada lado de uma placa de circuito impresso?

Nosso foco é a inovação e a melhoria contínua para manter uma vantagem competitiva.
Sim, é possível ter componentes diferentes em cada lado de uma PCB. Isso é conhecido como PCB de dupla face ou PCB de duas camadas. Os componentes de cada lado podem ser conectados por meio de vias, que são pequenos orifícios perfurados na PCB que permitem conexões elétricas entre as camadas. Isso permite projetos de circuitos mais compactos e complexos. No entanto, também acrescenta complexidade ao processo de fabricação e pode aumentar o custo da PCB.

8. uma PCB pode ter diferentes níveis de flexibilidade?

Temos uma ampla gama de grupos de clientes de pcb de conector de 12 pinos e estabelecemos relações de cooperação de longo prazo com nossos parceiros.
Sim, uma PCB (placa de circuito impresso) pode ter diferentes níveis de flexibilidade, dependendo de seu design e dos materiais usados. Algumas PCBs são rígidas e não podem se dobrar ou flexionar de forma alguma, enquanto outras são projetadas para serem flexíveis e podem se dobrar ou torcer até certo ponto. Há também PCBs que têm uma combinação de áreas rígidas e flexíveis, conhecidas como PCBs rígidas flexíveis. O nível de flexibilidade em uma PCB é determinado por fatores como o tipo de material do substrato, a espessura e o número de camadas e o tipo de projeto do circuito.

Uma placa de circuito impresso com conector de 12 pinos pode ter diferentes níveis de flexibilidade?

 

Tags:Projeto de antena pcb de 2,4 ghz,fabricante de montagem de placas de circuito impresso