16 layer pcb

A MTI é especializada em serviços de fabrico de produtos electrónicos chave na mão, fornecendo soluções abrangentes desde a documentação do produto até à entrega de produtos de alta qualidade em todo o mundo.

Com uma vasta gama, boa qualidade, preços razoáveis e designs elegantes, os nossos produtos são amplamente utilizados no controlo industrial. Os nossos produtos são amplamente reconhecidos e confiados pelos utilizadores e podem satisfazer as necessidades económicas e sociais em constante mudança.

Nome do produto 16 layer pcb
Palavra-chave 12 pin connector pcb,enig pcb
Local de origem China
Espessura da placa 1~3,2mm
Sectores aplicáveis controlo industrial, etc.
Serviço Fabrico OEM/ODM
Certificado ISO-9001:2015, ISO-14001:2015,ISO-13485:2012.UL/CSA
Cor da máscara de solda Vermelho
Vantagem Mantemos a boa qualidade e o preço competitivo para garantir o benefício dos nossos clientes
País de vendas All over the world for example:Uruguay,Senegal,Sweden,Brazil,Lesotho

 

Um dos nossos serviços de conceção de hardware é o fabrico de pequenos lotes, que lhe permite testar rapidamente a sua ideia e verificar a funcionalidade da conceção de hardware e da placa PCB.

Temos uma vasta experiência em engenharia para criar um esquema utilizando uma plataforma de software como o Altium Designer. Este layout mostra-lhe o aspeto exato e a colocação dos componentes na sua placa.

Os seus produtos são sempre entregues antes do prazo e com a melhor qualidade.

Guia de FAQs

1.What is thermal management in PCBs and why is it important?

Temos trabalhado arduamente para melhorar a qualidade do serviço e satisfazer as necessidades dos clientes.
A gestão térmica em PCB (placas de circuitos impressos) refere-se às técnicas e estratégias utilizadas para controlar e dissipar o calor gerado pelos componentes electrónicos na placa. É importante porque o calor excessivo pode danificar os componentes, reduzir o seu desempenho e até provocar a falha da placa de circuito impresso. A gestão térmica adequada é crucial para garantir a fiabilidade e a longevidade dos dispositivos electrónicos.

Os componentes electrónicos de uma placa de circuito impresso geram calor devido ao fluxo de eletricidade que os atravessa. Este calor pode acumular-se e provocar o aumento da temperatura da placa de circuito impresso, conduzindo potencialmente a avarias ou falhas. As técnicas de gestão térmica são utilizadas para dissipar este calor e manter a temperatura da placa de circuito impresso dentro de limites de funcionamento seguros.

Existem vários métodos de gestão térmica em PCBs, incluindo dissipadores de calor, vias térmicas e almofadas térmicas. Os dissipadores de calor são componentes metálicos ligados a componentes quentes na PCB para absorver e dissipar o calor. As vias térmicas são pequenos orifícios perfurados na placa de circuito impresso para permitir a saída de calor para o outro lado da placa. As almofadas térmicas são utilizadas para transferir o calor dos componentes para a placa de circuito impresso e depois para o ar circundante.

Uma gestão térmica adequada é especialmente importante em PCB de alta potência e alta densidade, onde a geração de calor é mais significativa. É também crucial em aplicações em que a placa de circuito impresso está exposta a temperaturas extremas ou a ambientes agressivos. Sem uma gestão térmica eficaz, o desempenho e a fiabilidade dos dispositivos electrónicos podem ser comprometidos, levando a reparações ou substituições dispendiosas.

2.How do PCBs handle overcurrent and short circuits?

Temos uma equipa de gestão de primeira classe e prestamos atenção ao trabalho em equipa para atingir objectivos comuns.
As PCB (placas de circuito impresso) dispõem de vários mecanismos para lidar com sobreintensidades e curto-circuitos:

1. Fusíveis: Os fusíveis são o mecanismo de proteção mais comum utilizado nas placas de circuito impresso. São concebidos para interromper o circuito quando a corrente excede um determinado limiar, evitando danos nos componentes e na placa.

2. Disjuntores: Tal como os fusíveis, os disjuntores são concebidos para interromper o circuito quando a corrente ultrapassa um determinado limiar. No entanto, ao contrário dos fusíveis, os disjuntores podem ser rearmados e reutilizados.

3. Dispositivos de proteção contra sobreintensidades: Estes dispositivos, como os díodos de proteção contra sobreintensidades, são concebidos para limitar a quantidade de corrente que circula no circuito. Funcionam como uma válvula de segurança, impedindo que uma corrente excessiva danifique os componentes.

4. Proteção térmica: Algumas placas de circuito impresso possuem mecanismos de proteção térmica, como fusíveis térmicos ou interruptores térmicos, concebidos para interromper o circuito quando a temperatura da placa ultrapassa um determinado limiar. Isto ajuda a evitar danos na placa e nos componentes devido ao sobreaquecimento.

5. Proteção contra curto-circuitos: As placas de circuito impresso podem também ter mecanismos de proteção contra curto-circuitos, como os dispositivos poliméricos de coeficiente positivo de temperatura (PPTC), que são concebidos para limitar a corrente em caso de curto-circuito. Estes dispositivos têm uma resistência elevada a temperaturas normais de funcionamento, mas a sua resistência aumenta significativamente quando a temperatura aumenta devido a um curto-circuito, limitando o fluxo de corrente.

Em geral, as placas de circuito impresso utilizam uma combinação destes mecanismos de proteção para lidar com sobreintensidades e curtos-circuitos, garantindo a segurança e a fiabilidade da placa e dos seus componentes.

3) Quais são as principais características de uma placa de circuito impresso?

Estamos empenhados em fornecer soluções personalizadas e estabelecemos relações estratégicas de cooperação a longo prazo com os clientes.
1. Substrato: O material de base sobre o qual o circuito é impresso, geralmente feito de fibra de vidro ou epóxi composto.

2. Traços condutores: Linhas finas de cobre que ligam os componentes na placa de circuito impresso.

3. Almofadas: Pequenas áreas de cobre na superfície da placa de circuito impresso onde os componentes são soldados.

4. Vias: Furos efectuados na placa de circuito impresso para ligar as diferentes camadas do circuito.

5. Máscara de solda: Uma camada de material protetor que cobre os traços e as almofadas de cobre, evitando curto-circuitos acidentais.

6. Serigrafia: Uma camada de tinta que é impressa na placa de circuito impresso para rotular os componentes e fornecer outras informações úteis.

7. Componentes: Dispositivos electrónicos, tais como resistências, condensadores e circuitos integrados, que são montados na placa de circuito impresso.

8. Furos de montagem: Furos efectuados na placa de circuito impresso para permitir a sua fixação segura a um dispositivo ou caixa de maiores dimensões.

9. Derrame de cobre: Grandes áreas de cobre que são utilizadas para fornecer um plano de terra ou de potência comum para o circuito.

10. Conectores de borda: Contactos metálicos na extremidade da placa de circuito impresso que permitem a sua ligação a outros circuitos ou dispositivos.

11. Pontes de solda: Pequenas áreas de cobre exposto que permitem a ligação de dois ou mais traços.

12. Pontos de teste: Pequenas almofadas ou orifícios na placa de circuito impresso que permitem o teste e a resolução de problemas do circuito.

13. Legenda da serigrafia: Texto ou símbolos impressos na camada de serigrafia que fornecem informações adicionais sobre a placa de circuito impresso e os seus componentes.

14. Designadores: Letras ou números impressos na camada de serigrafia para identificar componentes específicos na placa de circuito impresso.

15. Designadores de referência: Uma combinação de letras e números que identificam a localização de um componente na placa de circuito impresso de acordo com o diagrama esquemático.

4.How does component placement affect signal integrity in a PCB design?

Prestamos atenção à transformação da proteção da propriedade intelectual e às realizações de inovação. O seu projeto de encomenda OEM ou ODM tem um sistema de confidencialidade completo.
A colocação de componentes desempenha um papel crucial na determinação da integridade do sinal de um projeto de PCB. A colocação dos componentes afecta o encaminhamento dos traços, o que, por sua vez, afecta a impedância, a diafonia e a integridade do sinal da placa de circuito impresso.

1. Impedância: A colocação dos componentes afecta a impedância dos traços. Se os componentes forem colocados demasiado afastados, os traços serão mais longos, resultando numa impedância mais elevada. Isto pode levar a reflexões de sinal e à degradação do sinal.

2. Diafonia: A diafonia é a interferência entre dois traços numa placa de circuito impresso. A colocação dos componentes pode afetar a distância entre os traços, o que pode aumentar ou diminuir a diafonia. Se os componentes forem colocados demasiado próximos uns dos outros, a diafonia entre os traços pode aumentar, conduzindo à distorção do sinal.

3. Encaminhamento de sinais: A colocação dos componentes também afecta o encaminhamento dos traços. Se os componentes forem colocados de uma forma que obrigue os traços a fazer curvas apertadas ou a cruzarem-se uns com os outros, isso pode resultar na degradação do sinal. Isto pode ser evitado colocando cuidadosamente os componentes de forma a permitir um encaminhamento suave e direto dos traços.

4. Ligação à terra: Uma ligação à terra correcta é essencial para manter a integridade do sinal. A colocação dos componentes pode afetar o esquema de ligação à terra da placa de circuito impresso. Se os componentes forem colocados demasiado longe do plano de terra, isso pode resultar num caminho de retorno mais longo para os sinais, levando a saltos de terra e ruído.

5. Considerações térmicas: A colocação dos componentes também pode afetar o desempenho térmico da placa de circuito impresso. Se os componentes que geram muito calor forem colocados demasiado próximos uns dos outros, podem surgir pontos quentes e afetar o desempenho da placa de circuito impresso.

Para garantir uma boa integridade do sinal, é importante considerar cuidadosamente a colocação dos componentes durante o processo de conceção da placa de circuito impresso. Os componentes devem ser colocados de forma a minimizar o comprimento dos traços, reduzir a diafonia, permitir o encaminhamento direto dos traços e garantir uma ligação à terra e uma gestão térmica adequadas.

How does component placement affect signal integrity in a 16 layer pcb design?

5.How does the type of solder mask used affect the PCB’s performance?

We have broad development space in domestic and foreign markets. 16 layer pcbs have great advantages in terms of price, quality, and delivery date.
O tipo de máscara de solda utilizada pode afetar o desempenho da placa de circuito impresso de várias formas:

1. Isolamento: A máscara de solda é utilizada para isolar os traços de cobre de uma placa de circuito impresso, evitando que entrem em contacto uns com os outros e provoquem um curto-circuito. O tipo de máscara de solda utilizada pode afetar o nível de isolamento fornecido, o que pode ter impacto na fiabilidade e funcionalidade globais da placa de circuito impresso.

2. Soldabilidade: A máscara de solda também desempenha um papel crucial no processo de soldadura. O tipo de máscara de solda utilizada pode afetar a tensão superficial e as propriedades de molhagem da solda, o que pode ter impacto na qualidade das juntas de solda e na fiabilidade global da placa de circuito impresso.

3. Resistência térmica: A máscara de solda pode também atuar como uma barreira térmica, protegendo a placa de circuito impresso do calor excessivo. O tipo de máscara de solda utilizado pode afetar a resistência térmica da placa de circuito impresso, o que pode ter impacto na sua capacidade de dissipar o calor e no seu desempenho térmico global.

4. Resistência química: A máscara de solda é também exposta a vários produtos químicos durante o processo de fabrico da placa de circuito impresso, como o fluxo e os agentes de limpeza. O tipo de máscara de solda utilizado pode afetar a sua resistência a estes produtos químicos, o que pode ter impacto na durabilidade e fiabilidade globais da placa de circuito impresso.

5. Propriedades eléctricas: O tipo de máscara de solda utilizada pode também afetar as propriedades eléctricas da placa de circuito impresso, como a sua constante dieléctrica e o seu fator de dissipação. Estas propriedades podem afetar o desempenho dos circuitos de alta frequência e a integridade do sinal.

Em geral, o tipo de máscara de solda utilizado pode ter um impacto significativo no desempenho, fiabilidade e durabilidade de uma placa de circuito impresso. É essencial selecionar cuidadosamente a máscara de solda adequada para uma aplicação específica, a fim de garantir um desempenho ótimo.

6.How does the number of layers in a PCB affect its functionality?

We should have a stable supply chain and logistics capabilities, and provide customers with high -quality, low -priced 16 layer pcb products.
O número de camadas numa PCB (placa de circuitos impressos) pode afetar a sua funcionalidade de várias formas:

1. Complexidade: O número de camadas numa placa de circuito impresso determina a complexidade do desenho do circuito que pode ser implementado. Um maior número de camadas permite a inclusão de mais componentes e ligações no projeto, tornando-o mais complexo e versátil.

2. Tamanho: Uma placa de circuito impresso com mais camadas pode ser mais pequena em comparação com uma placa de circuito impresso com menos camadas, uma vez que permite uma disposição mais compacta dos componentes e das ligações. Isto é especialmente importante em dispositivos com espaço limitado, como os smartphones e os wearables.

3. Integridade do sinal: O número de camadas de uma placa de circuito impresso também pode afetar a integridade do sinal do circuito. Mais camadas permitem um melhor encaminhamento dos sinais, reduzindo as hipóteses de interferência e de diafonia entre diferentes componentes.

4. Distribuição de energia: As placas de circuito impresso com mais camadas podem ter planos de potência e de terra dedicados, que ajudam a distribuir a potência uniformemente pelo circuito. Isto melhora o desempenho geral e a estabilidade do circuito.

5. Custo: O número de camadas de uma placa de circuito impresso pode também afetar o seu custo. Mais camadas significam mais materiais e processos de fabrico, o que pode aumentar o custo global da placa de circuito impresso.

6. Gestão térmica: As placas de circuito impresso com mais camadas podem ter uma melhor gestão térmica, uma vez que permitem a colocação de vias térmicas e dissipadores de calor para dissipar o calor de forma mais eficiente. Isto é importante para aplicações de alta potência que geram muito calor.

Em resumo, o número de camadas numa placa de circuito impresso pode ter um impacto significativo na sua funcionalidade, complexidade, tamanho, integridade do sinal, distribuição de energia, custo e gestão térmica. Os projectistas devem considerar cuidadosamente o número de camadas necessárias para uma placa de circuito impresso com base nos requisitos específicos do circuito e do dispositivo em que será utilizado.

 

Etiquetas:12 volt pcb led , pcb manufacturing and assembly , 2.4 ghz pcb trace antenna