10 layer pcb stack up

placa de circuito impresso

Durante mais de duas décadas, a MTI tem-se dedicado a fornecer serviços abrangentes de fabrico OEM/ODM a clientes em todo o mundo. Com a nossa vasta experiência em montagem de PCB, estabelecemos fortes relações de colaboração com distribuidores de componentes autorizados. Isto permite-nos obter quaisquer componentes necessários a preços competitivos, assegurando uma boa relação custo-eficácia para os nossos clientes.

Nome do produto 10 layer pcb stack up
Palavra-chave 3080 fe pcb,104 key keyboard pcb
Local de origem China
Espessura da placa 1~3,2mm
Sectores aplicáveis novas energias, etc.
Serviço Fabrico OEM/ODM
Certificado ISO-9001:2015, ISO-14001:2015,ISO-13485:2012.UL/CSA
Cor da máscara de solda Verde
Vantagem Mantemos a boa qualidade e o preço competitivo para garantir o benefício dos nossos clientes
País de vendas All over the world for example:Australia,India,Syria,Mayotte,Colombia,Poland,Bolivia

 

Temos uma vasta experiência em engenharia para criar um esquema utilizando uma plataforma de software como o Altium Designer. Este layout mostra-lhe o aspeto exato e a colocação dos componentes na sua placa.

Os seus produtos são sempre entregues antes do prazo e com a melhor qualidade.

Um dos nossos serviços de conceção de hardware é o fabrico de pequenos lotes, que lhe permite testar rapidamente a sua ideia e verificar a funcionalidade da conceção de hardware e da placa PCB.

Guia de FAQs

1.How does the type of vias used affect the performance of a PCB?

Being one of the top 10 layer pcb stack up manufacturers in China, We attach great importance to this detail.
O tipo de vias utilizadas pode afetar o desempenho de uma PCB de várias formas:

1. Integridade do sinal: As vias podem atuar como descontinuidades no percurso do sinal, causando reflexos e degradação do sinal. O tipo de via utilizada pode afetar a impedância e a integridade do sinal da placa de circuito impresso. Para sinais de alta velocidade, é importante utilizar vias de impedância controlada para manter a integridade do sinal.

2. Desempenho elétrico: O tipo de via utilizada também pode afetar o desempenho elétrico da placa de circuito impresso. Por exemplo, as vias através de orifícios têm menor resistência e indutância do que as vias cegas ou enterradas, o que pode afetar o fornecimento de energia e a transmissão de sinais na placa de circuito impresso.

3. Desempenho térmico: As vias também podem desempenhar um papel no desempenho térmico de uma placa de circuito impresso. As vias de passagem podem atuar como vias térmicas, permitindo que o calor se dissipe de uma camada para outra. As vias cegas e enterradas, por outro lado, podem reter o calor e afetar a gestão térmica global da placa de circuito impresso.

4. Custo de fabrico: O tipo de via utilizada também pode ter impacto no custo de fabrico da placa de circuito impresso. As vias cegas e enterradas requerem processos mais complexos e dispendiosos, ao passo que as vias com orifícios de passagem são relativamente mais simples e mais baratas de fabricar.

5. Dimensão e densidade da placa de circuito impresso: O tipo de via utilizada também pode afetar o tamanho e a densidade da placa de circuito impresso. As vias cegas e enterradas ocupam menos espaço na superfície da placa de circuito impresso, o que permite desenhos de maior densidade. Isto pode ser benéfico para PCB mais pequenas e compactas.

De um modo geral, o tipo de vias utilizadas pode ter um impacto significativo no desempenho, no custo e na conceção de uma placa de circuito impresso. É importante considerar cuidadosamente o tipo de vias necessárias para uma aplicação específica, a fim de garantir um desempenho e uma funcionalidade óptimos da placa de circuito impresso.

2.What are the factors to consider when choosing the right PCB material for a specific application?

We are centered on customers and always pay attention to customers’ needs for 10 layer pcb stack up products.
1. Electrical properties: The electrical properties of the PCB material, such as dielectric constant, loss tangent, and insulation resistance, should be carefully considered to ensure optimal performance for the specific application.

2. Thermal properties: The thermal conductivity and coefficient of thermal expansion of the PCB material are important factors to consider, especially for applications that require high power or operate in extreme temperatures.

3. Mechanical properties: The mechanical strength, stiffness, and flexibility of the PCB material should be evaluated to ensure it can withstand the physical stresses and strains of the application.

4. Chemical resistance: The PCB material should be resistant to any chemicals or solvents that it may come into contact with during its use.

5. Cost: The cost of the PCB material should be considered, as it can vary significantly depending on the type and quality of the material.

6. Availability: Some PCB materials may be more readily available than others, which can affect production timelines and costs.

7. Manufacturing process: The chosen PCB material should be compatible with the manufacturing process, such as etching, drilling, and plating, to ensure efficient and reliable production.

8. Environmental factors: The application environment, such as humidity, moisture, and exposure to UV light, should be taken into account when selecting a PCB material to ensure it can withstand these conditions.

9. Signal integrity: For high-frequency applications, the PCB material should have low signal loss and good signal integrity to prevent interference and ensure accurate signal transmission.

10. RoHS compliance: If the application requires compliance with environmental regulations, such as the Restriction of Hazardous Substances (RoHS) directive, the PCB material should be chosen accordingly.

3.What is thermal management in PCBs and why is it important?

Temos trabalhado arduamente para melhorar a qualidade do serviço e satisfazer as necessidades dos clientes.
A gestão térmica em PCB (placas de circuitos impressos) refere-se às técnicas e estratégias utilizadas para controlar e dissipar o calor gerado pelos componentes electrónicos na placa. É importante porque o calor excessivo pode danificar os componentes, reduzir o seu desempenho e até provocar a falha da placa de circuito impresso. A gestão térmica adequada é crucial para garantir a fiabilidade e a longevidade dos dispositivos electrónicos.

Os componentes electrónicos de uma placa de circuito impresso geram calor devido ao fluxo de eletricidade que os atravessa. Este calor pode acumular-se e provocar o aumento da temperatura da placa de circuito impresso, conduzindo potencialmente a avarias ou falhas. As técnicas de gestão térmica são utilizadas para dissipar este calor e manter a temperatura da placa de circuito impresso dentro de limites de funcionamento seguros.

Existem vários métodos de gestão térmica em PCBs, incluindo dissipadores de calor, vias térmicas e almofadas térmicas. Os dissipadores de calor são componentes metálicos ligados a componentes quentes na PCB para absorver e dissipar o calor. As vias térmicas são pequenos orifícios perfurados na placa de circuito impresso para permitir a saída de calor para o outro lado da placa. As almofadas térmicas são utilizadas para transferir o calor dos componentes para a placa de circuito impresso e depois para o ar circundante.

Uma gestão térmica adequada é especialmente importante em PCB de alta potência e alta densidade, onde a geração de calor é mais significativa. É também crucial em aplicações em que a placa de circuito impresso está exposta a temperaturas extremas ou a ambientes agressivos. Sem uma gestão térmica eficaz, o desempenho e a fiabilidade dos dispositivos electrónicos podem ser comprometidos, levando a reparações ou substituições dispendiosas.

O que é a gestão térmica em PCBs e porque é importante?

4. os PCB podem ter diferentes formas e tamanhos?

Our company has many years of 10 layer pcb stack up experience and expertise.
Sim, as PCB (placas de circuito impresso) podem ter diferentes formas e tamanhos, dependendo da conceção específica e da finalidade do circuito. Podem variar de pequenas e compactas a grandes e complexas, e podem ser rectangulares, circulares ou mesmo de forma irregular. A forma e o tamanho de uma placa de circuito impresso são determinados pela disposição dos componentes e pela funcionalidade pretendida do circuito.

5.What are the different types of through-hole mounting techniques used in PCBs?

Dispomos de uma capacidade de produção flexível. Quer se trate de grandes encomendas ou de pequenas encomendas, é possível produzir e libertar mercadorias em tempo útil para satisfazer as necessidades dos clientes.
1. Revestimento de orifícios: Esta é a técnica mais comum de montagem através de orifícios, em que os orifícios da placa de circuito impresso são revestidos com um material condutor, normalmente cobre, para criar uma ligação entre as camadas da placa.

2. Soldadura através de orifícios: Nesta técnica, os componentes são inseridos nos orifícios revestidos e depois soldados às almofadas no lado oposto da placa. Isto proporciona uma forte ligação mecânica e uma boa condutividade eléctrica.

3. Rebitagem de furos passantes: Neste método, os componentes são inseridos nos orifícios revestidos e depois fixados com um rebite ou cavilha. Este método é normalmente utilizado para componentes de alta potência ou em aplicações em que a placa pode sofrer níveis elevados de vibração.

4. Press-Fit através do orifício: Esta técnica consiste em inserir os cabos dos componentes nos orifícios revestidos e, em seguida, pressioná-los no lugar utilizando uma ferramenta especializada. Isto proporciona uma forte ligação mecânica sem necessidade de soldadura.

5. Soldadura por onda através de orifício: Neste método, os componentes são inseridos nos orifícios revestidos e, em seguida, passados sobre uma onda de solda fundida, o que cria uma forte junta de solda entre os condutores dos componentes e as almofadas da placa de circuito impresso.

6. Soldadura de refluxo através de orifícios: Esta técnica é semelhante à soldadura por onda, mas em vez de passar por cima de uma onda de solda derretida, a placa é aquecida num ambiente controlado para derreter a solda e criar uma junta forte.

7. Soldadura manual através de orifícios: Trata-se de um método manual de soldadura em que os componentes são inseridos nos orifícios revestidos e depois soldados à mão com um ferro de soldar. Este método é normalmente utilizado para a produção em pequena escala ou para reparações.

8. Pin-in-Paste através do furo: Esta técnica consiste em inserir os cabos dos componentes nos orifícios revestidos e, em seguida, aplicar pasta de solda nos orifícios antes da soldadura por refluxo. Isto proporciona uma forte ligação mecânica e boas juntas de soldadura.

9. Through-Hole Pin-in-Hole: Neste método, os cabos dos componentes são inseridos nos orifícios revestidos e depois dobrados para formar um ângulo reto, criando uma ligação mecânica segura. Este método é normalmente utilizado para componentes com cabos grandes, como condensadores electrolíticos.

10. Montagem manual através de orifícios: Trata-se de um método de montagem manual em que os componentes são inseridos nos orifícios revestidos e depois fixados com ferramentas manuais, como parafusos ou porcas. Este método é normalmente utilizado para componentes grandes ou pesados que requerem apoio adicional.

6.What is testability in PCB design and how is it achieved?

Our 10 layer pcb stack up products undergo strict quality control to ensure customer satisfaction.
Testability in PCB design refers to the ease and accuracy with which a printed circuit board (PCB) can be tested for functionality and performance. It is an important aspect of PCB design as it ensures that any defects or issues with the board can be identified and addressed before it is put into use.

Achieving testability in PCB design involves implementing certain design features and techniques that make it easier to test the board. These include:

1. Design for Test (DFT): This involves designing the PCB with specific test points and access points that allow for easy and accurate testing of different components and circuits.

2. Test Points: These are designated points on the PCB where test probes can be connected to measure voltage, current, and other parameters. Test points should be strategically placed to provide access to critical components and circuits.

3. Test Pads: These are small copper pads on the PCB that are used for attaching test probes. They should be placed close to the corresponding component or circuit for accurate testing.

4. Test Jigs: These are specialized tools used for testing PCBs. They can be custom-made for a specific PCB design and can greatly improve the accuracy and efficiency of testing.

5. Design for Manufacturability (DFM): This involves designing the PCB with manufacturing and testing in mind. This includes using standard components, avoiding complex layouts, and minimizing the number of layers to make testing easier.

6. Design for Debug (DFD): This involves designing the PCB with features that make it easier to identify and troubleshoot any issues that may arise during testing.

Overall, achieving testability in PCB design requires careful planning and consideration of the testing process. By implementing DFT, using test points and pads, and designing for manufacturability and debug, designers can ensure that their PCBs are easily testable and can be quickly and accurately diagnosed for any potential issues.

What is testability in PCB design and how is it achieved?

 

Etiquetas:circuit card assembly vs pcb,printed circuit board assembly suppliers